Book Chapter

Capítulo

Teixeira, S. (2022). Marketing e Estratégias Digitais. In Teixeira, S. & Freitas Santos, J. (Orgs.). Tópicos de Marketing Digital (pp. 39-65). Porto. CEOS Edições, https://doi.org/10.56002/ceos.0015ch

Imagem da linha de investigação correspondente

Marketing e Estratégias Digitais

Sandrina Teixeira Porto Accounting and Business School of the Polytechnic of Porto, Portugal

Keywords:

Palavras-chave:

Marketing, estratégias digitai, modelo SOSTAC

Source Title Tópicos de Marketing Digital


Date 2022


Abstract

Para se manterem competitivas, as organizações necessitam de inovar, seja através de ganhos de eficiência ao nível dos processos, seja pela criação de novos produtos/serviços ou identificação e exploração de novas oportunidades de negócio. Neste sentido, a inovação não aparece apenas como um fator de sobrevivência das organizações, mas também como um elemento essencial do processo de crescimento e desenvolvimento das organizações. Com o mundo cada vez mais online e o rápido crescimento tecnológico, em que cada mudança acelera a mudança seguinte, as organizações, para se manterem competitivas, para além da presença online, têm abrido canais de venda e criado novos modelos de negócios disruptivos. O marketing também está a mudar. O executivo de marketing de hoje, na tomada das suas decisões estratégicas, exige que os meios online de que dispõe forneçam informações precisas e oportunas sobre os seus produtos, clientes e o mercado em geral. Neste sentido, a dimensão do mercado digital tornou-se essencial. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2021, 87,3% dos agregados familiares em Portugal têm ligação à Internet em casa, mais 2,8 pp. do que no ano anterior (84,5%), e a percentagem de utilizadores de e-commerce é consideravelmente mais elevada (51,6%) se tomarmos em consideração os 12 meses anteriores; no entanto, reduziram-se ligeiramente a quantidade de encomendas realizadas em relação a 2020. Para as organizações, a questão é saber como desenvolver estratégias robustas e eficazes de marketing digital direcionadas aos seus alvos, trate-se de grandes ou de micro e pequenas organizações, para atingirem os fins a que se propõem. O capítulo começa com a apresentação das noções básicas e alguns modelos de negócio do marketing e definição e âmbito do marketing digital. Segue-se a definição de estratégia de marketing digital e a apresentação das etapas do modelo SOSTAC. O capítulo prossegue com a apresentação de algumas estratégias de marketing digital. Por fim, a conclusão resume as principais ideias expostas ao longo do capítulo.


Citation

Teixeira, S. (2022). Marketing e Estratégias Digitais. In Teixeira, S. & Freitas Santos, J. (Orgs.). Tópicos de Marketing Digital (pp. 39-65). Porto. CEOS Edições, https://doi.org/10.56002/ceos.0015ch

Marketing e Estratégias Digitais
.pdf
Download PDF • 9.31MB

Título de Origem Tópicos de Marketing Digital

Data 2022


Resumo

Para se manterem competitivas, as organizações necessitam de inovar, seja através de ganhos de eficiência ao nível dos processos, seja pela criação de novos produtos/serviços ou identificação e exploração de novas oportunidades de negócio. Neste sentido, a inovação não aparece apenas como um fator de sobrevivência das organizações, mas também como um elemento essencial do processo de crescimento e desenvolvimento das organizações. Com o mundo cada vez mais online e o rápido crescimento tecnológico, em que cada mudança acelera a mudança seguinte, as organizações, para se manterem competitivas, para além da presença online, têm abrido canais de venda e criado novos modelos de negócios disruptivos. O marketing também está a mudar. O executivo de marketing de hoje, na tomada das suas decisões estratégicas, exige que os meios online de que dispõe forneçam informações precisas e oportunas sobre os seus produtos, clientes e o mercado em geral. Neste sentido, a dimensão do mercado digital tornou-se essencial. Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2021, 87,3% dos agregados familiares em Portugal têm ligação à Internet em casa, mais 2,8 pp. do que no ano anterior (84,5%), e a percentagem de utilizadores de e-commerce é consideravelmente mais elevada (51,6%) se tomarmos em consideração os 12 meses anteriores; no entanto, reduziram-se ligeiramente a quantidade de encomendas realizadas em relação a 2020. Para as organizações, a questão é saber como desenvolver estratégias robustas e eficazes de marketing digital direcionadas aos seus alvos, trate-se de grandes ou de micro e pequenas organizações, para atingirem os fins a que se propõem. O capítulo começa com a apresentação das noções básicas e alguns modelos de negócio do marketing e definição e âmbito do marketing digital. Segue-se a definição de estratégia de marketing digital e a apresentação das etapas do modelo SOSTAC. O capítulo prossegue com a apresentação de algumas estratégias de marketing digital. Por fim, a conclusão resume as principais ideias expostas ao longo do capítulo.


Citação

Teixeira, S. (2022). Marketing e Estratégias Digitais. In Teixeira, S. & Freitas Santos, J. (Orgs.). Tópicos de Marketing Digital (pp. 39-65). Porto. CEOS Edições, https://doi.org/10.56002/ceos.0015ch

Marketing e Estratégias Digitais
.pdf
Download PDF • 9.31MB

REFERENCES

Ícone para fechar conteúdo adicional
Ícone para fechar conteúdo adicional

Almeida, M. R. C., Froemming, L. M. S., & Ceretta, S. B. N. (2020). Comportamento de consumo em meio a pandemia da covid-19. In: XXV Jornada de Pesquisa em Administração e Marketing, 6(6), Salão do Conhecimento UNIJUÍ.


American Marketing Association (2017). https://www.ama.org/the-definition-of-marketing-whatis-marketing/


Araya-Castillo, L., & Mendoza, X. (2020). Processo de internacionalização de empresas espanholas no setor de serviços. Dimensión Empresarial, 18(2), 8-34.


Assad, N. (2016). Marketing de conteúdo: como fazer sua empresa decolar no meio digital, Atlas S.A., São Paulo.


Baptista, D., & Costa, P. (2021). Marketing Digital – Conteúdos Vencedores, Lidel.


Chaffey, D. & Smith, P. R. (2013). Emarketing Excellence: Planning and optimizing your digital marketing, Taylor & Francis Group, Routledge.


Chaffey, D., & Ellis-Chadwick, F. (2012). Digital Marketing: Strategy, Implementation and Practice (5th ed.), Pearson Education Limited, London.


Chaffey, D., & Ellis-Chadwick, F. (2019). Digital marketing: strategy, implementation & practice, Pearson uk.


Chaffey, D., & Smith, P.R. (2017). Digital Marketing Excellence. Planning, Optimizing and Integrating Online Marketing, (5th ed.), Routledge.


Cobra, M. (2009). Administração de marketing no Brasil (3rd ed.), Elsevier, Rio de Janeiro.


Cobra, M., Urdan, A. T. (2017). Marketing Básico (5th ed.), Atlas, São Paulo.


Fulgoni, G. M. (2014). “Omni-Channel” Retail Insights and The Consumer’s Path-to-Purchase: How Digital Has Transformed the Way People Make Purchasing Decisions. Journal of Advertising Research, 54(4), 377-380.


Gallardo, M. D. P. S., & Arroyo, M. P. (2005). La Matriz BCG (Boston Consulting Group) para la Gestión de Publicaciones Periódicas. Index Enferm, 14(50).


Ghose, S. (1994). Visually Representing consumer perceptions: issues and managerial insights. European Journal of Marketing, 28(10), 5- 18.


Hazarbassanova, D.B. (2016). The value creation logic and the internationalisation of Internet firms. Review of International Business and Strategy, 26(3), 349-370.


Instituto Nacional de Estatística. (2021, nov. 22). Inquérito à utilização de tecnologias da informação e da comunicação pelas famílias. 2021. file:///C:/Users/USER/Documents/Atividades%20 Cient%C3%ADficas/Livro_Marketing%20Digital/Cap.%202%20-%20MKT%20Estrat.%20Dig/ Pesquisa/INE_2021.pdf


Jobber, D., & Ellis-Chadwick, F. (2016). Principles and Practice of Marketing. McGraw-Hill Education.


Kannan, P.K., & Hongshuang, L. (2017). Digital marketing: A framework, review and research agenda. International Journal of Research in Marketing, 34(1), 22-45.


Kapferer, Jean-Noel (1992). Strategic Brand Management, Kogan Page, London.


Kingsnorth, S. (2019). Digital marketing strategy: an integrated approach to online marketing. Kogan Page Publishers.


Kotler, P. (2000). Administração de marketing, Editora Prentice Hall, São Paulo.


Kotler, P., & Keller, K.L. (2012). Marketing Management (14th ed.), Prentice Hall, Pearson, Boston.


Kotler, P., Kartajaya, H., & Setiawan, I. (2017). Marketing 4.0: Mudança do Tradicional para o Digital. Coimbra, Portugal: Conjuntura Actual Editora. Tradução Pedro Elói Duarte. (218 páginas). ISBN 9789896942083


Kotler, P., Kartajaya, H. & Setiawan, I. (2021). Marketing 5.0: Technology for humanity. John Wiley & Sons.


López, N. V., & Alcañiz, J. E. B. (2000). Estrategia de empresa y posicionamiento de producto en la industria del automóvil: un análisis comparado. Economía industrial, (332), 29-42.


Marques, H. & Levi, R. 2020. Funil de Vendas: um jeito fácil para você realizar bons negócios, Senac, São Paulo.


McCarthy, E. J. (1960). Basic Marketing: A Managerial Approach, R. D. Irwin, Illinois.


McDonald, M. (2012). Market Segmentation: How to do it, how to profit from it (4th ed.), John Wiley & Sons.


Patrutiu-Baltes, L. (2016). Inbound Marketing-the most important digital marketing strategy. Bulletin of the Transilvania University of Brasov. Economic Sciences. Series V, 9(2), 61.


Porter, M. (1989). Vantagem competitiva: criando e sustentando um desempenho superior, (19th ed.), Editora Campos, Rio de Janeiro.


Porter, M. (1998). Como as forças competitivas moldam a estratégia. In C., K., Prahalad, C., et al. (Ed.). Estratégia: a busca da vantagem competitiva. Rio de Janeiro: Campus Editora.


Gallardo, M. D. P. S., & Arroyo, M. P. (2005). La Matriz BCG (Boston Consulting Group) para la Gestión de Publicaciones Periódicas. Index Enferm, 14(50).


Porter, M. (2001). Strategy and the Internet. Harvard Business Review, 62-78.


Porter, M. E., & Heppelmann, J. E. (2014). How smart, connected products are transforming competition. Harvard business review, 92(11), 64-88.


Porter, M.E. (1979). How Competitive Forces Shape Strategy. Harvard Business Review, 57, 137-145.


Pulizzi, J. (2012). The rise of storytelling as the new marketing. Publishing research quarterly, 28(2), 116-123.


Ries, A. & Trout, J. (1991). Posicionamento: a batalha pela sua mente. Pioneira, São Paulo.


Ries, A., & Trout, J. (1972). The positioning era cometh. Advertising Age, 24(4), 35-38.


Ries, A., & Trout, J. (2002). Posicionamiento: la batalla por su mente. McGraw-Hill, México.


Smith, W. R. (1956). Product differentiation and market segmentation as alternative marketing strategies. Journal of marketing, 21(1), 3-8.


Trout, J. (1969). Positioning is a game people play in today’s me-too market place. Industrial marketing, 54(6), 51-55.


Yalçın, N., & Köse, U. (2010). What is search engine optimization: SEO?. Procedia-Social and Behavioral Sciences, 9, 487-493.


Yasmin, A., Tasneem, S., & Fatema, K. (2015). Effectiveness of digital marketing in the challenging age: An empirical study. International journal of management science and business administration, 1(5), 69-80.

88x31.png

This is open access content distributed under the Creative Commons Attribution License which permits unrestricted use, distribution, and reproduction in any medium, provided the original work is properly cited.