top of page

Book

Livro

Sousa, C. R., Silva, A., & Maldonado, I. (2023). A problemática da qualidade na perspectiva contabilistica. Uma visão global focada na produção. Publicações CEOS.PP

Imagem da linha de investigação correspondente

A problemática da qualidade na perspectiva contabilística. Uma visão global focada na produção

Carlos Reis de Sousa

Amélia Ferreira da Silva

Isabel Maldonado

Keywords:

Palavras-chave:

Quality costs, non-quality costs, defective production, cost overruns, extraordinary defectives

Custos de qualidade, custos de não-qualidade, produção com defeito, sobrecarga de custos, defeituosos extraordinários

Date 2023


Abstract

All companies have quality problems, which are more visible and perhaps more critical at the production level. Although quality problems occur in all processes, that is, along the whole value chain, it is in production, understood here as the core of the organisation's value creation system, that non-quality assumes greater relevance. From a cost management point of view, this importance is justified both by the occupation of productive capacity and by the loss of variable resources that non-quality implies, i.e. it increases production costs (raw materials, labour, energy, among others). In this context, this problem is of capital interest for the competitiveness of any company and, consequently, is the permanent focus of management concern.

Dealing with this issue requires the correct definition of quality and non-quality products and the various types in which the latter can be distinguished (nth choice, reusable, recyclable and totally unsuitable).

In the case of defective production, if technically possible and commercially admissible, the sale, reprocessing, recycling or abandonment of these products must be defined according to the best relationship between the additional costs and benefits associated with each solution, so as to minimise the economic consequence on production costs and results.

As a principle, the costs of defective production should be added, as far as possible, to the cost of useful production and only residually should they reduce the results of the financial year. That is, up to the limit accepted by the client, materialised in the price of the product.

The new quality management techniques, namely the so-called "total quality", raise accounting problems completely different from the traditional ones, since it assumes that non-quality is avoidable. In this paper, we will address the treatment of quality and non-quality costs, namely in production processes with inherent defectiveness.


Citation

Sousa, C. R., Silva, A., & Maldonado, I. (2023). A problemática da qualidade na perspectiva contabilistica. Uma visão global focada na produção. Publicações CEOS.PP

A Problemática da Qualidade na Perspectiva Contabilística
.pdf
Download PDF • 1.26MB

Data 2023


Resumo

Todas as empresas têm problemas de qualidade, sendo estes mais visíveis e quiçá mais críticos ao nível da produção, sentido lado. Apesar de os problemas de qualidade se colocarem em os todos processos, isto é, ao .longo de toda a cadeia de valor, é na produção, entendida aqui como o núcleo do sistema de criação de valor da organização, que a não qualidade assume maior relevância. Do ponto de vista da gestão de custo, esta importância justificasse quer ocupação de capacidade produtiva, quer pela perda de recursos variáveis que a não qualidade implica, isto é, agrava os custos de produção (matérias-primas, mão de obra, energia, entre outros). Neste contexto, esta problemática é de interesse capital para a competitividade de qualquer empresa e, consequentemente, é o foco permanente da preocupação da gestão.

O tratamento desta problemática exige a correta conceituação dos produtos com e sem qualidade e dos vários tipos em que esta última produção se pode distinguir (n-ésima escolha, reelaboráveis, recicláveis e de inaptidão absoluta).

Ocorrida a produção com defeito, se tecnicamente for possível e comercialmente admissível, a venda, o reprocessamento, a reciclagem ou o abandono destes produtos deve ser definido em função da melhor relação entre os custos adicionais e os benefícios associados a cada solução, de forma a minimizar a consequência económica no custo da produção e nos resultados.

Por princípio, os custos da produção com defeito devem ser, na medida do possível, adicionados ao custo da produção útil e apenas residualmente devem reduzir os resultados do exercício. Isto é, até ao limite aceite pelo cliente, materializado no preço do produto.

Às novas técnicas de gestão da qualidade, nomeadamente, a designada de «qualidade total» levanta problemas contabilísticos completamente distintos dos tradicionais pois, assume a não qualidade como evitável. Neste trabalho, iremos abordar o tratamento dos custos da qualidade e da não qualidade, nomeadamente em processos produtivos com inerência de defeituosos.


Citação

Sousa, C. R., Silva, A., & Maldonado, I. (2023). A problemática da qualidade na perspectiva contabilistica. Uma visão global focada na produção. Publicações CEOS.PP

A Problemática da Qualidade na Perspectiva Contabilística
.pdf
Download PDF • 1.26MB

REFERENCES

Albertin, M., & Guertzenstein, V. (2018). Planejamento avançado da qualidade: sistemas de Gestão, técnicas e ferramentas. Alta Books Editora.


Baganha, M. (1972). Produção útil e produção defeituosa. Revista de Contabilidade e Comércio, (153), 5-24.


Coral, E. (1996). Avaliação e gerenciamento dos custos da não qualidade. Dissertação de Mestrado em Engenharia de Produção. Universidade Federal de Santa Catarina


Dahlgaard, J. J., Khanji, G. K., & Kristensen, K. (2008). Fundamentals of total quality management. Routledge.


Feigenbaum, A.V. (1951), Quality Control: Principles, Practice and Administration, McGraw‐Hill, New York, NY.


Juran, J.M. (1995), A History of Managing for Quality, ASQC Quality Press, Milwaukee, WI


Maldaner, S. M. (2003). Procedimento para identificação de custos da não-qualidade na construção civil. Dissertação de Mestrado em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina.


Moori, R. G., & Silva, R. V. D. (2003). Gestão do custo da qualidade nas empresas químicas do Brasil. Revista de Administração de Empresas, 43, 36-49.


Morais, M. O., Araújo, M. B., & Gonçalves, R. F. (2015). A influência do custo da não qualidade em uma Empresa de Médio Porte. Revista ESPACIOS| Vol. 36 (Nº 04).


Moreira, C. J. P., Pinheiro, P. M. B., Terrinca, C. C., Cristovão, D. C., Geraldes, J. M.

A., & Antão, M. A. G. (2023). A Influência da certificação de qualidade na performance das grandes empresas portuguesas. Revista de Gestão e Secretariado, 14(1), 879-892.


Osayawe Ehigie, B., & McAndrew, E. B. (2005). Innovation, diffusion and adoption of total quality management (TQM). Management decision, 43(6), 925-940.

Pasquini, N. C. (2013). Eliminação do custo da não qualidade. Revista Qualidade Emergente, 4(2).


Porter, L. J., & Rayner, P. (1992). Quality costing for total quality management. International journal of pro